O que é o Glúten?

 

Sobre o Glúten

O glúten é uma proteína amorfa, encontrada em diversos cereais, como o trigo, cevada, aveia e centeio e em todos os alimentos produzidos por eles. Mesmo quando assado ou cozido, o glúten não desaparece dos alimentos. Segundo diversos especialistas, quando chega ao intestino, o glúten se transforma em um tipo de cola que gruda nas paredes intestinais. Ele danifica e agride as vilosidades do intestino delgado que é o responsável pela absorção dos nutrientes dos alimentos. Depois de um tempo, ele provoca a saturação do aparelho digestivo, aumenta a gordura na região, causa dores nas articulações, alergias e até depressão.

A falta do glúten faz o intestino produzir serotonina que é uma molécula envolvida na comunicação entre os neurônios, ela também gera alegria, afirmam diversos especialistas da área nutricional. A serotonina é utilizada no tratamento de patologias como a ansiedade, depressão, obesidade, entre outras.

O começo da dieta “sem glúten” pode ser marcado por várias dificuldades, porém as pessoas que são intolerantes ao glúten não precisam deixar de comer tudo o que gostam, pelo contrário. Existem diversos alimentos que podem ser ingeridos sem medo algum. Confira a lista abaixo:

 

CEREAIS FARINHAS LATICÍNIOS CARNES
e OVOS
HORTALIÇAS
e LEGUMINOSAS
FRUTAS INDUSTRIALIZADOS
Milho, Arroz Arroz, Mandioca, Milho, Fubá, Fécula de Batata, Fécula de Mandioca, Polvilho Doce, Polvilho Azedo. Quinoa... GORDURAS: Gordura Vegetal, Óleos, Margarinas Leite, Manteiga, Queijos, Derivados Aves, Suínos, Bovinos, Caprinos, Miúdos, Peixes, Frutos do Mar Folhosas, Legumes, Tubérculos (Feijão, Cará, Inhame, Soja, Grão de Bico, Ervilha, Lentilha, Batata, Mandioca Todas, ao natural e sucos Lei 10.674 de 16/05/2003

Art. 1º Todos os alimentos industrializados deverão conter em seu rótulo e bula, obrigatoriamente, as inscrições "Contém Glúten" ou "Não Contém Glúten", conforme o caso. 

Doença Celíaca

Os celíacos são pessoas que tem intolerância permanente ao glúten. A doença celíaca acontece em indivíduos com predisposição genética. Pesquisas apontam que a cada 300 brasileiros, um é portador da doença.

Na maioria das vezes, a doença celíaca se manifesta na infância até o terceiro ano de vida, devido à ingestão de alimentos como papinhas engrossadas com cereais proibidos, bolachas, pães, sopinhas de macarrão, etc. Mas também pode surgir em qualquer idade, inclusive em adultos.

Sintomas

Os sintomas podem variar de uma pessoa para outra. O mais comum é a diarreia crônica que pode ser acompanhada por barriga inchada, perda de peso, vômitos, anemia, atraso no crescimento, irritabilidade e apatia. Confira abaixo um quadro com as manifestações da doença e conheça os grupos de risco:

FORMA CLÁSSICA
  • Diarréia Crônica
FORMA ATÍPICA
  • Baixa estatura
  • Anemia por deficiência de ferro refratária à ferroterapia oral, anemia por deficiência de folato e vitamina B12
  • Osteoporose
  • Hipoplasia do esmalte dentário
  • Artralgias ou artrites
  • Constipação intestinal refratária ao tratamento
  • Atraso puberal, irregularidade do ciclo menstrual
  • Esterilidade
  • Aborto de repetição
  • Ataxia, epilepsia (isolada ou associada a calcificação cerebral), neuropatia periférica, miopatia
  • Manifestações psiquiátricas (depressão, autismo, esquizofrenia)
  • Úlcera aftosa recorrente
  • Elevação das enzimas hepáticas sem causa aparente
  • Fraqueza ou perda de peso sem causa aparente
  • Edema de aparição abrupta após infecção ou cirurgia
GRUPOS DE RISCO
  • Familiares de primeiro grau de pacientes com doença celíaca
  • Anemia por deficiência de ferro refratária à ferroterapia oral
  • Redução da densidade mineral óssea
  • Atraso puberal ou baixa estatura sem causa aparente
  • Portadores de doenças auto-imunes como diabetes melito insulino dependente, tireoidite auto-imune, deficiência seletiva de IgA, síndrome de Sjögren, colestase auto-imune, miocardite auto-imune
  • Síndrome de Down
  • Síndrome de Turner
  • Síndrome de Williams
  • Infertilidade
  • História de aborto espontâneo
  • Dermatite herpetiforme

 

Se você faz parte de algum desses grupos de risco, procure um médico. O diagnóstico é feito através de exames sorológicos. O único tratamento para o celíaco é a dieta isenta de glúten por toda a vida.

Pensando nisso, a Irani Maggiore possui uma linha de produtos isentos de glúten que não perdem no sabor e são produzidos com alto padrão de qualidade. EXPERIMENTE!

Tags: glúten, o que é, doenças, sintomas

Gostou? Entre em contato conosco!

Nome:
Email:
Telefone:
Mensagem:
Success/Error Message Goes Here

Entre em contato

Telefone: 16- 3237.0868

E-mail: andre@iranimaggiore.com.br

Nome:

Email:

Telefone:

Mensagem: